1999 - Entre o céu e o coração

 

 

Todo aquele que verdadeiramente amamos, e que hoje se afasta, irá voltar...
E todo amor que existir ficará, como um tesouro, guardado, esperando o futuro tornar-se presente.

Cabe a você, somente a você, abreviar o tempo que liga o presente a este porvir.
Pois as forças ficam cegas e se perdem, quando envoltas nas neblinas da solidão.

Todo aquele que amamos, e que hoje se afasta, irá voltar...
Porque sempre irá estar... em algum lugar... entre o céu e o coração.

**Poema integrante do livro "No Castelo do Espírito", de Andrey Cechelero**

 





(0) Comentários
Nenhum comentário disponível.
Nome: *
E-mail: *
Mensagem: *

*Campos Obrigatórios

destaques

  •  

    15 ANOS DE CARREIRA DE ANDREY CECHELERO

  •  

    Uma seleção de músicas com imagens belíssimas

  •  

    Primeiro livro de Andrey Cechelero - poemas